ESCORT XR3

O Ford Escort foi um carro produzido pela Ford do Brasil a partir de 1983, inicialmente com um formato mais retilíneo. Baseado na III geração do Escort Europeu (Mk3), foi lançado para substituir o Corcel, mais específicamente o Ford Corcel II, a 2ª geração do carro, representando o segmento de carros médios da Ford no Brasil.

O esportivo XR3 (Experimental Research 3), que trazia visual diferenciado com rodas de liga leve exclusivas aro 14″, aerofólio traseiro, faróis de milha e de neblina, teto-solar, lavadores dos faróis, bancos esportivos e volante menor.

O XR3 usava motor 1.6 mais bravo (83 cv e 12,8 kgfm de torque máximo) associado ao câmbio manual de cinco marchas. Com apenas 936 kg, o Escort acelerava de 0 a 100 km/h em 13,4 segundos e tinha máxima de 163 km/h. Números que não surpreendiam, mas eram razoáveis para a época.

Em 1985, era lançado o Escort XR3 conversível, primeiro nacional com esta configuração desde o Karmann Ghia – não por acaso, ele era feito em parceria com a própria Karmann. Ele foi o único conversível até 1991, quando chegou o Kadett GSi sem teto. Tudo somado, o XR3 se tornou rapidamente referência no segmento e sonho de consumo, principalmente entre os mais jovens.

A versão esportiva, assim como as demais, ficou mais bem mais agradável com a reestilização de 1986, ganhando para-choques de plástico envolvente com a grade integrada, novas rodas, faróis e lanternas maiores, além de um novo aerofólio. Os faróis de neblina, no entanto, foram abandonados. No interior, havia novo painel de instrumentos, travas das portas nas maçanetas e buzina no volante.

Fonte: http://carplace.uol.com.br/carros-para-sempre-ford-escort-xr3-era-o-sonho-de-consumo-esportivo-dos-anos-80/